top of page

Omnilateralidade

Atualizado: 29 de set. de 2023


Refere-se à formação humana oposta à formação unilateral provocada pelo trabalho alienado, pela divisão social do trabalho, pela reificação, pelas relações burguesas estranhadas, traduzidas na vida prática de diversas maneiras: a separação em classes sociais antagônicas; desenvolvimento dos indivíduos em direções específicas; especialização da formação; desenvolvimento no plano intelectual ou manual, um excludente do outro etc.

Frigotto e Ciavatta (2012, p. 265) definem omnilateralidade como:


Omnilateral é um termo que vem do latim e cuja tradução literal significa ‘todos os lados ou dimensões’. Educação omnilateral significa, assim, a concepção de educação ou formação humana que busca levar em conta todas as dimensões que constituem a especificidade do ser humano e as condições objetivas e subjetivas reais para o seu pleno desenvolvimento histórico. Essas dimensões envolvem sua vida corpórea material e seu desenvolvimento intelectual, cultural, educacional, psicossocial, afetivo, estético e lúdico. Em síntese, educação omnilateral abrange a educação e a emancipação de todos os sentidos humanos, pois os mesmos não são simplesmente dados pela natureza.


Assim, os autores explicam a omnilateralidade como o pleno desenvolvimento do ser humano, em todos os aspectos de sua existência. Dessa forma, é necessário observar fatos sócio-históricos a fim de permear a formação no caráter objetivo e subjetivo e consequentemente superar a ordem burguesa, determinada pelo movimento de valorização do capital, ignorando as próprias necessidades humanas.

O conceito da omnilateralidade é salutar na educação humana e inevitavelmente eleva o ser à ruptura com a sociedade capitalista marxiana que indecorosamente nivela o ser humano somente pelo meio de produção, alienando o trabalho do não detentor dos meios de produção, dividindo o homem na exclusão trabalho manual x trabalho intelectual.

Gramsci traz o conceito de escola unitária para contrapor à ideia de unilateralidade. A escola unitária é uma resposta ao sistema do capital e busca a formação omnilateral do sujeito não restringido a educação como mera formadora de trabalhadores ou ente de qualificação profissional. Permite, ao contrário, a formação plena do ser humano para que possam superar a sociedade consumista, hegemônica, capitalista.

A omnilateralidade implica a formação de homens com senso coletivo, que se reconhecem e se afirmam socialmente, submetendo as relações sociais a um controle coletivo superando a dicotomia entre trabalho manual e trabalho intelectual e via de consequência os preconceitos da vida burguesa.

A proposta de escola unitária de Gramsci vem para superar de vez a dicotomia entre trabalho manual e intelectual. A proposta de formar o ser em todas as dimensões traz o trabalho como elemento fundamental dessa conduta.

O homem omnilateral define-se portanto por sua abertura para saber, dominar, gostar, conhecer e se dispõe à busca da realidade exterior, natural e social criada pelo trabalho humano como manifestação humana livre. À medida que o homem incorpore essa nova realidade, ele se torna verdadeiramente rico.

Dessa forma, o pressuposto da omnilateralidade é a superação do capital, da alienação e da propriedade privada. É na sua ação no mundo que o homem se afirma; é atuando como um ser completo, com todo seu potencial (e não um ser fragmentado).

A omnilateralidade relaciona-se diretamente com o termo universalidade, no sentido da totalidade do desenvolvimento humano.

Fato é que está muito difícil ainda se alcançar a omnilateralidade sem a superação da sociedade capitalista, consumista, imediatista em que vivemos. Para que isso ocorra, há um outro conceito que se articula diretamente com a omnilateralidade, o trabalho.


TOME NOTA, ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO!

O servidor técnico administrativo tem papel crucial na formação omnilateral do estudante do IFMT, pois esta se dá em todos os momentos do educando no espaço escolar.

Do atendimento da secretaria à orientação em projetos, o servidor assistente em administração deve fomentar a formação omnilateral do estudante. Da recepção dos novos estudantes à expedição do diploma do concluinte, o servidor assistente em administração atua diretamente na formação completa do discente. Independente do setor de atuação do servidor, se ligado diretamente ao ensino, pesquisa ou extensão ou se exercendo suas funções em setores administrativo/burocráticos, é fundamental que em todas as suas ações o assistente em administração seja educador (adaptado de Barros, 2020).


Compete [...] aos educadores lutar para abrir caminhos (escolas) mais apropriados e eficientes, a fim de que todos alcancem a liberdade que o atual momento de evolução da história possibilita. [...] o educador não pode jamais perder de vista o horizonte de liberdade plena, concreta e imanente como objetivo fundamental da educação (NOSELLA, 2007, p. 150).


O vídeo a seguir demonstra o conceito de “Omnilateralidade”, produzido pelo Instituto Federal de Rondônia (IFRO), está disponível em https://www.youtube.com/watch?v=AJueX9-a2Ic.




Referências bibliográficas e sugestões de leitura

Dicionário da Educação do Campo. / Organizado por Roseli Salete Caldart, Isabel Brasil Pereira, Paulo Alentejano e Gaudêncio Frigotto. – Rio de Janeiro, São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular, 2012.

Duarte, E. S.; Oliveira, N. A; Koga, A. L. Escola unitária e formação omnilateral: pensando a relação entre trabalho e educação. Disponível em: http://www.anpedsul2016.ufpr.br/portal/wp-content/uploads/2015/11/eixo12_EVANDRO-SANTOS-DUARTE-NEIVA-AFONSO-OLIVEIRA-ANA-L%C3%9ACIA-KOGA.pdf. Acesso em 11 ago. 2023.

GRAMSCI, Antonio. Os intelectuais e a organização da cultura. 4ª ed., Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1982.

Maciel, C. L. A. Educação integral: limites e possibilidades sob a hegemonia do capital. In: Revista Contemporânea de Educação, vol. 10, n. 20, julho/dezembro de 2015.

NOSELLA, P. Trabalho e perspectivas de formação dos trabalhadores: Para além da formação politécnica. Revista Brasileira de Educação, ANPED; Campinas: Autores Associados, v. 12, n. 34, jan./abr. 2007

Pereira, A. F. R. Glossário da EPT. Disponível em https://www.glossariodaept.com/omnilateralidade. Acesso em 11 ago. 2023.

Sousa Junior, J. de. Dicionário da Educação Profissional em Saúde. Disponível em http://www.sites.epsjv.fiocruz.br/dicionario/verbetes/omn.html#topo. Acesso em 11 ago. 2023.


39 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page